Arquivos de Categoria: Racionais

Há um ano…

Há um ano atrás estava apreensiva,  com medo mas pulando de alegria por dentro…. Tive que me conter um pouco pra não atrapalhar o evento do dia, formatura da Bah… Não, não vou beber… não posso! Pq? Pq não posso… 
No dia seguinte,  dia 29/03, aniversário da Vó Sonia, reunião da família toda, completa! É agora ou nunca: ESTAMOS GRÁVIDOS! A alegria tomou conta de cada coração que estava ali... Apenas 5 semanas! Mas não tinha como não dividir essa alegria com aqueles que amamos… minha mãe já sabia, a mãe do Daniel tbm… faltava meu pai, e pra variar, impossível contar alguma coisa só pra ele… Tive que contatar a todos, dividir aquela alegria para multiplicar… e como multiplicou! A primeira emoção de muitas outras…. Hoje, essa emoção se chama Ana Maria e vai fazer 4 meses. Os melhores 4 meses que pude viver até agora… Um amor que só aumenta, e a cada dia que passa fica mais feliz… como pode tanto amor caber dentro da gente? Só tenho a agradecer essa bênção… OBRIGADA!  Por cada sorriso, por cada abraço que vem com um puxão de cabelo junto, por cada berro, por cada beijo babado, por cada carinho sem jeito, por cada olhar… um olhar na alma!

 

DSC_0004_26

Anúncios

Cores!

Psicologia das Cores
Clique Aqui para baixar uma versão em Alta Resolução desse infográfico

Um infográfico interessante!!!!

Saudade…

Me deu saudade dos homens da minha vida: Dos que estão por perto, dos que estão longe e dos que já não estão nesse plano!

Saudade de ter meu avô tomando uma pinguinha na sala de casa no domingo de manhã
Saudade de ter meu pai fazendo companhia pro meu avô…
Saudade do mau-humor do Zeca, me enchendo o saco a TODO tempo…
Saudade do Jr. de férias no Brasil levando todo mundo pra Itu…
Saudade das palhaçadas do Tio Claudio…
Saudade do Marcelo brigando com a Tia Marilena e enchendo o saco da Lurdes…
Saudade de chamar o Claudinho de Cau e dizer que ele tá ficando careca…
Saudade do Flavinho me encher de beijo….
Saudade do Léo me ligar só pra saber se tá tudo bem…
Saudade do Gabi e suas falas estratégicas, afinal ele é uma pessoa peculiar…
Saudade do Tio Zé pegando corrupto na praia pra ir pescar…
Saudade do Tio Ricardo fazendo feijoada pro restaurante…
Saudade do Daniel, o primo, e sua câmera sedenta por fotos novas…
Saudade do Tiago e suas palhaçadas…
Saudade do Bruno só pra chamar ele de “Buleo”…
Saudade do Lucas pra me dar um abraço apertado…
Saudade do Mano e sua língua maior que a boca…
Saudade do Gui e do Mateus só pra implorar um beijo na prima…
Saudade do príncipe Léo fazendo cara de safado e falando “pateta” pra cima e pra baixo…
Saudade do Léo, da Mari, com aquele sorriso frouxo mais fofo…
Saudade do Daniel, meu amor, por perto, no samba, dizendo que me ama, me enchendo de beijo…

Eh saudade… que bate no meu coração…

Mas é tendo saudade que me lembro de todos com o maior amor do mundo…

Amar…

Imagem

Pra bom entendedor…

Tudo que eu fale hoje e nos próximos dias será mal interpretado! Sim, isso é uma afirmação.
Vou me concentrar no que vale a pena, nas coisas pequenas que fazem a diferença, no vento que sopra a meu favor, levando pra longe os maus pensamentos.
Na lua que se põe na minha janela, nas flores que me fazem companhia, trazendo cor e perfume.
Na música que toca e se torna uma trilha sonora e dá vontade de ouvir e ouvir e ouvir e cantar junto e ALTO!
Nas pessoas incríveis que estão ao meu redor e fazem o meu dia melhor, dizendo apenas “Bom dia!” ou um monólogo completo ou permanece no silêncio que pode ser revigorante ou ensurdecedor… ~.^
Que seja assim!

Como uma luva…

 

Hoje o café é matinal… Chegar no trabalho, tomar um café e se deparar com um texto que te arrepia… Pela simplicidade, pela sinceridade… Segue:

“Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade… Já tive medo do escuro, hoje no escuro “me acho, me agacho, fico ali”.
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de “amigo” e descobri que não eram… Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:
– E daí? EU ADORO VOAR!” (Autor Desconhecido)

Para o alto e avante

E quando vc menos espera o mundo da uma guinada de 180°… Te recoloca num ponto em que vc ja conhece mas esta tudo mudado… E pra melhor!
Dizem que quem sonha alto se estabaca no chão… O tombo é maior, as feridas são maiores… Mas do que vale viver só aqui embaixo?! Não da pra ver nada… A vista la de cima é muito mais bonita… O cheiro é muito mais gostoso, tudo tem outro gosto… Posso levar o tombo que for, eu levanto só pra poder chegar lá em cima de novo… Num outro ponto! 😉
Assim vejo outros lugares, sinto outros cheiros e sinto outros gostos…
Cada vez que eu subo é mágico… Dessa vez não é diferente… Na verdade, é diferente sim: vou demorar MUITO pra descer… Talvez nem desça…
Eu preciso de espaço… É tanto que não cabe dentro de mim! É muito pouco, mas não menos importante, pra me libertar e poder dizer pra todo mundo ouvir! Primeiro vou dizer só pra vc… Bem de pertinho que é pra não escapar! 
Só preciso me sentir segura! E cada dia estou mais e mais! E eu quero mais e mais e mais e mais e mais e mais e mais…

VermelhoVerdeVermelho

Na panela vermelha, um molho vermelho e todos os temperos usados são verdes! Azeitona, salsa, cebolinha, folha de louro, oregano, manjericão… Eu sei que é muita coisa… Mas como sou eu que vou comer…
Muito prazer!
Só pra constar: verde e vermelho são cores complementares!

Rainhas da Costura

Escola de desenvolvimento de moda contemporânea

pediatria descomplicada

Dicas, curiosidades e orientações aos pais sobre a melhor maneira de cuidar dos seus filhos...

ANTES QUE ELES CRESÇAM

Logo seu anjinho vira um moção. Leia agora.

Ninguém cresce sozinho

Porque ser pai, mãe e filho é uma construção mútua e contínua

Blog de moda do Brechó Capricho à Toa

por Natalia Adachi | Looks, tendências, achados, dicas de moda, compras, grifes, marcas famosas (nacionais e internacionais) e muito mais.

Arquiteto's

Just another WordPress.com site

ZooTerra

Conhecer para preservar

cora rónai | internETC.

uma espécie de diário

Darlene Carvalho

Projetos de Arte, Design, Fotografia, Papelaria Artesanal.

São Paulo Cultura's Blog

Just another WordPress.com weblog

Bia Lombardi

Just another WordPress.com site

Chapitalax

Remédio Santo para todos os males